Tags

, , , , , ,

O fim do ano vai chegando e não tem jeito: bate aquela vontade de ficar analisando tudo o que aconteceu, categorizar e analisar. Eu estava pensando em como as lojas de departamento, nossas amadas C&A e Riachuelo (além das estrangeiras, Topshop e H&M), tem se dedicado mais a trazer boas parcerias para o fast-fashion. E esse ano foi ótimo nesse quesito. Sério. Foi muita coisa boa, não foi? Com essa disputa de mercado que as lojas travam durante o ano, quem sai na melhor somos sempre nós, consumistas, que temos muitas coisas boas para escolher.

Então, resolvi fazer uma espécie de retrospectiva, apresentando as parcerias mais bombadas do ano, avaliando e fazendo meu balanço pessoal do resultado. Separei numa forma ilustrada as minhas três colaborações preferidas, mas tem referência a basicamente tudo o que rolou. Vamos ver?


A coleção que foi fruto da parceria entre Versace + H&M está rendendo assunto até hoje. Fizeram um segredo básico sobre as peças. O pessoal estava super ansioso….

E compensou! Adorei a coleção. Mas, claro, nem me empolguei tanto. Como nós sabemos que não é para nós (H&M vem para o Brasil logo!!) porque não dá para comprar aqui, não adianta comemorar muito. A menos que você tenha muito interesse ($$$) nas peças. kkk

Como era de se esperar, a coleção ficou muito glamour, muito rica, muito moderna. Peças impecáveis – até onde eu pude notar, ao menos – e super atraentes. E olha que mesmo com todo o esquema que eles criaram para as compras, tem gente vendendo peça no eBay por uma fortuna!

Já falando sobre as novidades da nossa terrinha, em abril desse ano todo mundo estava com as atenções voltadas para a coleção mais bombada dos últimos tempos: Stella McCartney + C&A. Essa foi, na minha humilde opinião, a melhor parceria que aconteceu aqui no Brasil. Os tecidos eram de uma super qualidade, a campanha foi linda e bem estruturada e não havia uma peça que nós não olhássemos com olhos de cachorrinho. Foi tudo muito lindo! <3

Lembro que madruguei (drama!) na porta da C&A e que as mulheres correram para as araras como loucas. Tinha gente saindo com mais cabides não mão do que era possível carregar, mulher xingando, gente tentando se enfiar em roupa de tamanho menor/maior que o real… Foi uma loucura. Esgotou muito rápido. Enfim, quem participou da bagunça sabe como foi. Mas valeu muito à pena ter esperado.

Além disso teve Gisele Bündchen, Carina Duek, Christina Aguilera bombando na C&A. A top brasileira já está na sua terceira coleção sendo lançada. Aliás, você pode conferir algumas das peças dessa última coleção neste post.

Outra rede que está apostando muito em boas colaborações é a Riachuelo. A minha coleção preferida foi a Fashion Five. Mas como já falei muuuito sobre ela (aqui e aqui tem mais!), decidi colocar na ilustração outra coleção que eu adorei: a da parecia entre Riachuelo e Cris Barros.

Essa aí foi lançada na mesma época (quase no mesmo dia) que a da Stella para C&A. Aí ficava todo mundo meio dividido entre escolher apenas uma para torrar o rico dinheiro ou se jogar em ambas e fazer a Becky Bloom fugindo dos credores depois. kkkk

Quem estrelou a campanha foi a linda Julia Restoin-Roitfeld (adoro!) e as peças estavam ótimas. Nesse lançamento eu não pude comparecer. Então, inocentemente, passei na Riachuelo no dia seguindo e fiquei chocada. Não havia quase mais nada. A vendedora me informou que as peças haviam voado das araras e as mulheres ensandecidas haviam levado tudo. Eles tinham garantido que iam tentar uma nova remessa, mas não sabiam se iam conseguir. Deixei meu nome na lista de espera porque eu precisava de duas peças. Queria muito mesmo. Estou esperando a ligação até hoje…

Mas ficou maravilhosa. Também com peças de acabamento e tecido de qualidade. Achei bem digna essa coleção.

A Riachuelo também criou parceria com Pedro Lourenço, Thais Gusmão, e, claro, a super coleção Fashion Five, que contou com André Lima, Martha Medeiros, Juliana Jabour, Huis Clos e Maria Garcia.

Foi ou não o ano para a fast-fashion? Qual sua coleção favorita?

Anúncios