Tags

, , , ,

Ela é linda, mineira (yay!), canta maravilhosamente bem e escreve músicas que encantam até os ‘machões’ da vida… mas, na hora de se vestir, frequentemente pisa na bola – e feio!

Paula Fernandes foi uma das revelações da música nacional dos últimos tempos. Grata revelação, no campo musical. A surpresa maior, para mim, veio quando a cantora passou a aparecer nas revistas e colunas sociais e a ser a eleita como uma das personalidades mais mal-vestidas do ano passado. Sério, ela ganhou nesta categoria. Nada de surpreendente, olha só.

Acho que é bastante contraditório que essa mulher que é inegavelmente bonita, aparentemente super sensível e romântica se vista de forma tão vulgar e feia às vezes. Ela peca pelo exagero com muita frequência. Renda, com babados, com fendas e-nor-mes, com aplicações, com transparência, com brilho, com tecidos ultra colantes, com comprimentos minúsculos… Tudo ao mesmo tempo e agora. Ufa!

Esse vestido (?) laranja me fez ter um ataque de pelanca aqui, kkk. Olha que coisa mais sem noção! O preto que mais parecia algo que uma “tchutchuca” do funk usaria, que, além de ter um micro comprimento, tem assas aplicações de renda e o mega decote…

E ela diz que faz as próprias roupas. Dá ou não uma pequena confusão mental ao ver essa personalidade paradoxal e contrastante? É como se fossem duas mulheres diferentes presas numa só.

Ai, esse segundo é de matar – e não no bom sentido! Eu tremi, tapei os olhos, sacudi a cabeça… nada me ajudou a entender o que se passava na cabeça da sujeita ao criar uma coisa dessas.

Não sei vocês, mas eu detesto roupas muito curtas. Me sinto incomodada. Fico toda hora passando a mão na barra da saia, vestido, whatever, para conferir se está tudo bem; se nada está aparecendo mais do que deveria. Então acabo nem aproveitando da festa/passeio, porque estou muito concentrada em não ficar “nua” na frente das pessoas. Daí, quando vejo roupas assim, com tanta pele à mostra, sinto um misto de vergonha alheia e curiosidade. Fico querendo saber o que é que a pessoa pensa, como ela consegue se sentir bem, bonita e sexy assim.

A ideia que me passa é que a pessoa quer se sentir mais bonita e mais sexy. Mas o que todo mundo precisa entender e se lembrar na hora de se vestir é que sensualidade e vulgaridade são coisas completamente diferentes, né? Não precisa sair desfilando por aí com uma “saia” de 10cm para ser a femme fatale. Você pode ser sexy na sua atitute, ou, se quiser ousar, compensando uma coisa pela outra. Quer seduzir usando um tecido mais colante? Então use uma saia-lápis de couro, mas compense esse fato usando um comprimento até os joelhos, por exemplo. Ou use uma mini-saia com aplicação de paetês, saltão e uma camisa de manga média sem um super decote. Não precisa abusar de tudo ao mesmo tempo, certo?

Então, vamos pensar bem antes de escolher o que vestir e lembrar que menos é sempre mais. :D

E, antes que as pedras comecem a voar em minha direção, um aviso: essa “coluna”, S.O.S. não foi criada para xingar ninguém, ofender nem nada do tipo. Isso aqui é um modo de refletir e aprender com os erros dos outros. Fala que não é bom saber que as celebridades também erram, que são humanas? E não estou aqui para julgar o trabalho de ninguém. Como a Katherine Heigl, que já passou por aqui antes. Ela é uma excelente atriz e eu adoro o seu trabalho, acho incrível. Mas ela já deu suas escorregadas no mundo fashion. Não estou assumindo uma atitude arrogante aqui, achando-me dona da verdade, apenas dou minhas opiniões, certo? Assim como a Katherine, Paula Fernandes também errou. Por isso veio para cá. Vamos separar ser fã de ser fanático, ok? 

Uma boa tarde e uma semana linda para todos!

Beijo, Jay!

Anúncios